Saúde mental precisa de cuidados

O impacto da pandemia de Coronavírus é notório em diversas áreas, inclusive na saúde mental. O Sesmt (Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho), ligado à Secretaria de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas, oferece apoio psicológico aos servidores municipais. Conforme a psicóloga e pedagoga Rejane Souza da Rosa, responsável pelo serviço, o atendimento visa a trabalhar o estado emocional dos trabalhadores: “nós fazemos a escuta de acolhimento, sem julgamentos, de acordo com os pressupostos da Psicologia. Tudo o que ela pode nos oferecer, nós buscamos para atender da melhor forma possível os colegas que chegam aqui. Nossa abordagem é através da TCC – Terapia Cognitivo-comportamental”. A Psicologia também realiza um trabalho integrado com os serviços de Saúde e, ainda, com o Setor de Nutrição do Sesmt. “Durante a pandemia houve um aumento significativo dos transtornos alimentares. Então esta integração é fundamental”, destacou ela.


Rejane também identifica um determinado perfil dos servidores que procuram o serviço: “são pessoas que trabalham muito e se cobram muito também. Muitos, mesmo afastados do trabalho, não se desligam do serviço, continuam preocupados. O servidor é bastante comprometido e responsável, porém alguns acabam não se sentindo valorizados. Trabalhamos muito a questão da autoestima e da autovalorização e, principalmente, como lidar com as situações de estresse e de conflito. Os empoderamento deste trabalhador é muito importante”. A psicóloga alerta para que os servidores, diante das situações de estresse, não deixem que as dificuldades acabem se transformando em adoecimento. “É preciso buscar ajuda antes. Muitas vezes apenas uma conversa, para que ele possa se organizar e saber lidar com as situações, já resolve. Para isso, estamos aqui à disposição”, alertou.


Para acessar o serviço, basta agendar diretamente pelo telefone 3041.6290 ou pelo e-mail sesmt@cachoeirinha.rs.gov.br. A equipe conta ainda com as estagiárias Ana Luiza Schifelbanis, Laura Knebel e Bárbara Martins.

Dicas do setor de Psicologia:


> Mantenha uma boa alimentação. Muitos transtornos decorrem de uma nutrição inadequada;

> Comunique-se. Manter o diálogo, conversar, expor o problema também ajuda;

> Procure identificar a situação e lidar de frente com ela.

> Busque ajuda. Você não está sozinho.

0 visualização0 comentário