ENTRE COLUNAS | Dias úteis e inúteis


Tudo bem, confesso: Eu prefiro os dias inúteis! Passamos a semana toda a espera deles. Os dias úteis são aqueles entre segunda e sexta, que constituem momento de trabalho para a maioria das pessoas. Por lógica os dias inúteis, são os finais de semana: sábados, domingos e os benditos feriados, quando nos permitimos colocar as pernas para cima e relaxar. São momentos para andar de bicicleta, visitar um parque.


Por favor, adoro trabalhar e entendo que o trabalho é uma forma de nos realizarmos como ser humano, todavia, é no final de semana que relaxamos e levamos a vida de verdade. É o momento de trocar a gravata apertada, colocar aquela calça de moletom, uma camiseta e se deitar na cama com os pés para cima. Viva os dias inúteis!


Existem pessoas aficionadas pelos dias inúteis. Quem nunca teve um colega que gritava em altos brados, durante a semana: “Chega sexta-feira!”. Modernamente o “chega sexta-feira migrou para “Sextou”, que é o raiar do sol dos dias inúteis!


Somos lembrados toda sexta, por mensagens de WhatsApp, que estão iniciando os momentos, tão esperados de inutilidade. Depois de qualquer sextou, tudo fica diferente. Se pudesse, adiantaria o relógio para chegar em casa e cumprir hora extra de não fazer nada. Existem também os aficionados pelo trabalho. Detestam o final de semana. Por favor, vão se tratar!


Uma vez fui perguntado como eu aproveitava a vida? O que significa aproveitar a vida? Se ferrar nos dias úteis para ganhar dinheiro e sustentar os dias inúteis? Ou viver na inutilidade, com pouca grana, como se fosse sempre final de semana? Penso que aproveitar a vida tem um misto entre utilidade e inutilidade, sendo assim, não seriam os dias inúteis os verdadeiros dias úteis, e os dias úteis os dias inúteis para um monte de gente?


Não importa, que venham os felizes dias inúteis mesclados com os úteis. Um pouco de trabalho intercalado com lazer, assim dita uma vida equilibrada preocupada em cumprir sua missão. Aproveitar a vida é equilibrar o útil, inteligentemente pendendo mais para o inútil.

Prof. Saul Sastre





6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo